SSL Team Brazil segue imbatível na Copa do Mundo de Vela

O SSL Team Brazil manteve os 100% de aproveitamento no evento-teste da SSL Gold Cup nesta quinta-feira (30), no Lago Neuchâtel, na Suíça.

Em mais duas regatas, a equipe comandada por Robert Scheidt conseguiu o ritmo perfeito para vencer as disputas contra Israel, Omã e Hungria em provas de percurso barla-sota.

Até o momento, são quatro vitórias dos brasileiros na Europa.

Reforçado com grades nomes da vela nacional, modalidade que rendeu 19 medalhas olímpicas ao País, a tripulação segue cada vez mais entrosada.

A bordo do SSL Team Brazil estão as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, e nomes consagrados da vela como Henrique Haddad, Gabriel Borges, Henry Boening, Juninho de Jesus, Joca Signorini, Alfredo Rovere e André Fonseca.

Bicampeã olímpica de 49erFx ao lado de Kahena Kunze, a velejadora Martine Grael aprovou o desempenho até o momento na Suíça e também projetou os desafios para equipe brasileira.

”A gente está numa flotilha tranquila. Ganhamos as quatro regatas até agora, mas acho que não vai ser assim daqui para frente. As próximas competições ano que vem serão bem acirradas. Estou gostando do entrosamento da equipe, estou bem contente”, pontuou a bicampeã olímpica.

Para Martine Grael, o lago suíço Neuchâtel está oferecendo boas condições para velejar e usar a experiência dos atletas brasileiros para obter êxito nas disputas. ”Estou gostando bastante de velejar aqui no lago. Está sendo uma raia com vento todo dia, às vezes, mais fraco ou mais forte. Dá para olhar para fora e colher informações do vento”.

Nas duas regatas, o segundo lugar foi conquistado pela equipe de Omã. Já a terceira colocação foi ocupada primeiro por Hungria e, na última disputa, por Israel.  Na outra chave, a Suíça lidera com Croácia, Argentina e Estônia atrás. A primeira fase do evento-teste foi disputada no início de setembro e vencida pela África do Sul.

”Temos mais dois dias de fase de grupos, uma regata amanhã e duas no sábado.

Estamos encarando um dia de cada vez, procurando fazer o melhor e aprender o máximo possível”, explicou o proeiro Alfredo Rovere.

Acabando a fase de grupos no sábado (2), as duas primeiras equipes de cada chave passam para a final, sendo disputada em única regata que definirá as posições do primeiro ao quarto. 

Resultados oficiais

https://tinyurl.com/4r8etstu

Os velejadores estão desde a semana passada treinando na Suíça com o barco, que é uma versão do RC44, uma categoria bastante usada em regatas mundiais. O veleiro é one design e todas as equipes participantes da SSL Gold Cup terão o mesmo modelo nas provas.

Assista as regatas em 2D

SSL Team Brazil

1 – Alfredo Rovere – proa

2 – Martine Grael – estratégia & grinder

3 – Henry Boening ‘Maguila’ – Grinder

4 – Kahena Kunze – segundo trimmer e grinder

6 – Juninho de Jesus – pit & runners

7 – Gabriel Borges – trimmer & jib/gennaker

8 – André Fonseca Bochecha: trimmer & grande/trav

9 – Joca Signorini – tática e grinder

10 – Robert Scheidt – timoneiro

20 – Henrique Haddad (Giga) – tripulante, coach e observador.

Gerente: Bruno Prada

Confira o ranking completo em https://www.starsailors.com/ranking.

A SSL Gold Cup será o campeonato ‘final’ do circuito com 56 nações entre os membros da World Sailing, para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico onde a corrida pela tecnologia às vezes atrapalha a corrida pela glória, a SSL visa a competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda e os campeões se tornam heróis que inspiram novas gerações. A SSL é um Evento Especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são com flotilhas de quatro barcos em cada até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da da Grande Final é coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL inventou este formato inovador e os fogos de artifício no final proporcionarão uma conclusão dramática para esta competição global.

Fotos: Gilles Morele e Martina Orsine | SSL Gold Cup

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s