Decisão do Supremo mantém Átila Jacomussi no comando do Paço Municipal de Mauá

Nesta sexta-feira dia 17 de abril, o Supremo Tribunal Federal realizou virtualmente a votação por conta da pandemia sobre o recurso do Ministério Público Federal contra a permanência de Atila Jacomussi no cargo de prefeito. O placar ficou em 2×2, o que no caso por lei favorece o réu e segue o princípio de inocência.

O ministro Celso de Melo estava afastado e não pode votar por motivos de saúde. Os dois ministros que votaram a favor do prefeito foram Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, enquanto contrários foram Edson Fachin e Carmen Lúcia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s