Depois de corte orçamentário e adiamentos, IBGE dá início ao Censo 2022

Durante três meses, 183 mil recenseadores visitarão 89 milhões de endereços. A expectativa é de que a contagem some 215 milhões de pessoas.

São Paulo – O IBGE inicia nesta segunda-feira (1º) a coleta domiciliar de dados para o Censo Demográfico 2022. O levantamento teve sua realização ameaçada e chegou a ser adiado, devido a cortes orçamentários pelo governo de Jair Bolsonaro. Durante os próximos três meses, 183 mil recenseadores visitarão 89 milhões de endereços, dos quais 75 milhões de domicílios, nos 5.570 municípios brasileiros. A expectativa é de que a contagem populacional some cerca de 215 milhões de pessoas.

Programado para 2020, o Censo foi adiado inicialmente devido à pandemia. Depois, por falta de recursos. Agora, marcará os 150 anos do primeiro Censo, juntamente com o bicentenário da independência. O custo é de R$ 2,3 bilhões. Mais 15 mil vagas de recenseador e recenseadora seguem abertas até quarta-feira (3).

Pedido de apoio

“O Censo não é do IBGE, o Censo é do Brasil e para o Brasil. Nossa equipe visitará todos os lares brasileiros, coletando informações que serão muito relevantes para o futuro do país”, afirma o presidente do instituto, Eduardo Rios Neto. “Não deixaremos ninguém para trás, mas para isso contamos muito com o apoio da cidadã e do cidadão brasileiros.”

Assim, o levantamento é dividido em 452.246 setores censitários, urbanos rurais. Inclui 5.972 localidades quilombolas, 624 Terras Indígenas, 11.400 aglomerados subnormais (favelas, comunidades, palafitas) e 5.778 grupamentos indígenas.

Dois tipos de questionário

Segundo o IBGE, serão aplicados serão aplicados dois tipos de questionário: o básico, com 26 quesitos, que de acordo com o instituto leva em torno de 5 minutos para ser respondido. Já o questionário ampliado, com 77 perguntas, leva aproximadamente 16 minutos. Esse será feito em 11% dos domicílios. O questionário pode ser respondido presencialmente, por telefone ou pela internet.

  • “De qualquer maneira, é preciso que o recenseador visite o domicílio, para captar a coordenada e fazer o contato com o morador”, diz o responsável pelo projeto técnico, Luciano Duarte. “A partir daí”, informa o IBGE, “o cidadão poderá realizar ou agendar a entrevista presencial, marcar com o recenseador uma entrevista por telefone ou optar pelo autopreenchimento via internet. Se escolher responder pela internet, o informante receberá um e-ticket, com validade de sete dias.”

De 10 milhões para 215 milhões

“O primeiro Censo foi feito em 1872 para contar o saldo da Guerra do Paraguai, chegando a cerca de 10 milhões de pessoas. Hoje, 150 anos depois, temos o desafio de contar 215 milhões de pessoas, segundo indicam as estimativas populacionais”, acrescenta o diretor de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo. “A ONU tem um conjunto de perguntas recomendadas para todos os países. Nós estamos seguindo isso e ainda acrescentando informações que são importantes para acompanhar a realidade brasileira.” Ele lembra que este será o primeiro Censo totalmente digital, em toda as fases. “As informações estão totalmente protegidas.”

O IBGE informa que os recenseadores estarão sempre uniformizados, com o colete do instituto, boné do Censo, crachá de identificação e o chamado Dispositivo Móvel de Coleta (DMC). Dessa forma, a identidade pode ser confirmada pelo site Respondendo ao IBGE (respondendo.ibge.gov.br) ou pelo telefone 0800 721 8181.

Só uma pessoa responde na casa

Neste Censo 2022 serão solicitados os dados da pessoa que prestou as informações: nome, telefone, e-mail e CPF. “O CPF nos ajuda a melhorar a qualidade de cobertura da operação”, diz Duarte. Apenas uma pessoa do domicílio responderá por todos os residentes.

Em caso de recusas ou ausência do morador, o IBGE afirma ter uma estratégia de contingência. “Caso o recenseador não encontre o morador na primeira visita, ele deixará um recado e/ou tentará o contato por telefone, quando houver essa informação no DMC. Além disso, o recenseador deverá retornar ao domicílio, no mínimo, mais quatro vezes, sendo que uma obrigatoriamente em turno alternativo.” Depois que o recenseador encerra a coleta no setor censitário, o supervisor retornará nos domicílios com morador ausente ou com recusa expressa e entregará uma carta de notificação. É a última tentativa.

Rede Brasil Atual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s