Teste de Fidelidade na Política!!

Observadores da política de Mauá no âmbito do poder executivo e do poder legislativo estão apostando sobre “até quando irá o namoro dos vereadores de partidos antagônicos ao PT”? As apostas estão voltadas para o momento em que tais vereadores deverão se “despir do traje de apoiadores de Marcelo Oliveira – PT” para se dedicarem aos seus partidos e candidatos a cargos no executivo e legislativo estadual ou federal. Sabe-se, ou melhor desconfia-se, que tais “vereadores apoiadores de momento” não sobrevivem aos eleitores sem que se utilizem da “velha política: é dando que se recebe”, ou seja, ações clientelistas “não duradouras”. A sociedade atualmente se pergunta “qual a justificativa para que não haja mais os embates na câmara de vereadores contra os aumentos de tarifas e serviços que tem sobrecarregado a população”? É possível defender ações destes vereadores? Sim, mas com ressalva. Por que? Porque, infelizmente, grande parcela da sociedade não entende e, pior, não gosta de fazer discussão sobre os destinos da cidade e, para se justificar, se utiliza do velho jargão “são um bando de mentirosos”. Note-se que esses mesmos podem achar que é obrigação do vereador conseguir “uma vaga de creche”, “uma em consulta em UBS/UPA”, “um emprego”, “um saco de cimento”, “uma cesta básica”, entre tantas demandas individualistas que não tem legitimidade coletiva. Assim, é possível observar a extrema relação de dependência entre o eleitor e o vereador ou prefeito, principalmente porque não há cobrança por parte da sociedade aos eleitos sobre a real obrigação destes. Dia desses recebi ligação de um cidadão que perguntava como poderia cobrar o prefeito sobre os buracos no asfalto de seu bairro? Tentei explicar o processo burocrático, mas ele “chateou-se” e disse que falaria “com um vereador” para resolver o problema. Resumo da Ópera: “Nem sempre os caminhos adequados dão resultado”, ou seja, enquanto não houver entendimento das competências existirá a dependência. Por fim, sobra para os demais acompanhar o resultado do “Teste de Fidelidade na Política de Mauá!!

Lamartine Dourado

Economista e Consultor Tributário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s