Turismo volta a dar sinais de recuperação

Em outubro, o Índice de Atividades Turísticas alcançou 80% do patamar registrado em fevereiro de 2020.

De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em outubro, o Índice de Atividades no acumulado de janeiro a outubro de 2021, o agregado especial de atividades turísticas mostrou expansão de 20,7% frente a igual período do ano passado, impulsionado, sobretudo, pelos aumentos nas receitas de empresas que pertencem aos ramos de transporte aéreo; hotéis; restaurantes; locação de automóveis e rodoviário coletivo de passageiros. 

Regionalmente, todos os doze locais investigados também registraram taxas positivas, onde sobressaíram os ganhos vindos de São Paulo (8,4%), seguido por Rio de Janeiro (16,6%), Bahia (50,0%), Minas Gerais (27,8%) e Pernambuco (45,4%).  Em comparação com o mês anterior (setembro), a movimentação econômica do setor registrou um crescimento de 1%. 

“As pessoas estão mais confiantes e viajando mais. Aqui na agência o movimento aumentou. Todos estão passeando pelo Brasil”, afirmou o agente de viagens de uma empresa de Vitória, Espírito Santo, Isac Moura.
Oriana Escalona, venezuelana, sempre foi acostumada a viajar, e devido a pandemia teve que ficar dentro de casa. Com a vacinação e as medidas de segurança que têm sido adotadas, ela se sente mais confiante para fazer atividades dentro de Brasília e até mesmo viajar para fora do Brasil.
“Me sinto mais segura com as medidas que estão sendo tomadas,  aliás eu sinto como se fosse viajar quando não tinha a pandemia, sabe? E graças a essas medidas vou voltar a passear com mais frequência, assim como fazia antes da pandemia. Inclusive eu acabei de chegar da Venezuela, fiz uma viagem e passei dois meses por lá, já estou planejando outra para o ano que vem no Brasil e para o exterior.”
 
Na comparação com outubro do ano passado, o índice de volume de atividades turísticas no Brasil apresentou expansão de 26,9%, sendo impulsionado, principalmente, pelo aumento na receita de empresas que atuam nos ramos de hotéis; transporte aéreo; restaurantes; serviços de bufê; e rodoviário coletivo de passageiros. Em termos regionais, todas as 12 unidades da federação onde o indicador é pesquisado mostraram avanço nos serviços voltados ao turismo, com destaque para São Paulo (20,0%), seguido por Minas Gerais (40,0%), Rio de Janeiro (21,2%), Bahia (58,3%), Pernambuco (44,0%) e Rio Grande do Sul (36,3%).

A Confederação Nacional do Turismo (CNC) projeta crescimento de quase 22% no volume de receitas do setor para este ano. 

Movimentação nos aeroportos

Três milhões de passageiros devem passar pelos 37 aeroportos da Infraero entre a próxima sexta-feira (17) e o dia 3 de janeiro de 2022. O número é 44% maior em relação ao movimento do ano passado, quando 2 milhões de pessoas embarcaram e desembarcaram nos terminais da empresa, entre os dias 18 de dezembro de 2020 e 4 de janeiro deste ano.

O maior movimento deve ocorrer entre os dias 20 e 23 de dezembro e no dia 3 de janeiro. No aeroporto de Brasília, que é administrado pela Inframérica, a expectativa também é de muita movimentação.

O fluxo previsto para dezembro deverá ser de 1,3 milhão passageiros e estão previstos quase 10 mil pousos e decolagens. As cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador são os destinos mais procurados nesta alta temporada de verão.

Fonte: Brasil 61

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s