A última chance de Jair Bolsonaro

Três minutos. Esse é o tempo programado para o discurso dos líderes mundiais — entre eles Jair Bolsonaro — que participam da Cúpula do Clima nesta quinta-feira.

Nesse curto espaço de tempo, o presidente brasileiro terá o desafio de reverter a imagem negativa do país no exterior com a agenda ambiental, amplificada depois que as imagens da Amazônia em chamas rodaram o mundo.

O encontro promovido pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, é apontado como a última oportunidade de o governo brasileiro mostrar que tem condições de lidar com o desmatamento da floresta e dar sua contribuição na questão climática.

Mas para Rubens Ricupero, um dos principais especialistas em questões diplomáticas e ambientais do país, as chances de Bolsonaro ser bem sucedido nessa missão são pequenas.

O ex-ministro da Fazenda e do Meio Ambiente e diplomata até aponta alguns sinais positivos recentes, como a mudança no ministério das Relações Exteriores.

Ele entende, porém, que o governo pratica o oposto do que defendeu na carta enviada ao presidente norte-americano, na qual pediu apoio para zerar o desmatamento ilegal no Brasil até 2030.

Em entrevista ao repórter Kaype Abreu, o ex-ministro também fez duras críticas à gestão Bolsonaro na área econômica, e disse que o dólar só vai cair “quando entrar um governo menos lunático”.

Vinícius Pinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s