Mobilidade Urbana uma grande fonte de arrecadação

Em relação a questão da “indústria de multas”, termo popularmente conhecido, não apenas na nossa cidade de Mauá, mas que se tornou uma questão comum em todas as cidades do Estado de São Paulo. A minha opinião, focando principalmente na cidade de Mauá, é que a grande questão da indústria das multas, levantada anteriormente pelo professor Mateus Prado, é que de fato, trata-se de uma grande oportunidade de negócio, afinal, é um negócio milionário em relação a arrecadação de receita , com uma média de mais de 2 milhões de reais arrecadados mensalmente em multas na cidade, podendo ainda esse valor ser bem superior em determinados meses em que ocorre um aumento na circulação de veículos, ou até mesmo na implementação de novos radares e na reativação de alguns outros.

 Acredito que uma saída para brecar essa indústria, seria a educação no trânsito, afinal ela é uma grande aliada para a redução de infrações, multas e consequentemente na redução do número de acidentes na cidade, que vem aumentando drasticamente. Em relação a utilização dos recursos arrecadados com as multas na cidade de Mauá ser utilizados para gerar a gratuidade do transporte público como foi citato pelo professor Mateus Prado, acredito que seja difícil, pois O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) Art. 320 Capítulo XX – DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS, deixa claro que 95% da receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito será aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito.

“temos uma cidade com quase 450 mil habitantes, com apenas uma empresa responsável pelo gerenciamento e fornecimento de transporte público em toda a cidade, o que gera dificuldade na solução de algumas questões, pois não existe a concorrência, ou uma outra opção viável”

 E o percentual de 5% do valor das multas de trânsito arrecadadas na cidade será depositado, mensalmente, na conta de fundo de âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito. (FUNSET). E já aproveitando a deixa sobre a questão de transporte público na cidade de Mauá, temos uma cidade com quase 450 mil habitantes, com apenas uma empresa responsável pelo gerenciamento e fornecimento de transporte público em toda a cidade, o que gera dificuldade na solução de algumas questões, pois não existe a concorrência, ou uma outra opção viável, obrigando as pessoas a terem que lidar com a demora das linhas/veículos na chegada e saída do terminal de ônibus, viagens longas e demoradas devido ao tráfego intenso na cidade principalmente no horário de pico, que não é amenizada, mesmo com as faixas exclusivas para os ônibus nos períodos estipuladas pela engenharia de trânsito da cidade, questão que também precisa de atenção da prefeitura para trazer melhorias.

As cidades vizinhas como Santo André e São Bernardo do Campo , encontramos mais de três empresas de transporte público para atender a demanda da cidade, então acredito que a falta de concorrência, esse monopólio, acarreta em um serviço de má qualidade, que os usuários e dependentes deste meio, acabam tendo que “aceitar” pois não tem segundas opções, enfim, acredito que esta questão precisa ser melhorada para atender toda a Cidade, entregando aos usuários um serviço de qualidade, justo e condizente com o valor que lhes é cobrado.

 Rafael Tabosa De Oliveira Especialista em Trânsito e Transporte Professor na Auto Escola Educativa em Mauá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s