Caio Evangelista: Expresso Cultural faz a integração entre as linguagens artísticas produzidas pela cidade de Mauá

“E ao mesmo tempo que eleva as expressões de nossos artistas, leva alegria pra nosso povo em tempo difíceis. Palmas ao povo Maua!” disse Evangelista Secretário de Cultura.

O projeto Expresso Cultural é uma junção de todos os movimentos da cidade, começa no dia 29/10 e vai até o dia 20/12, em todos os equipamentos culturais da cidade.

Caio tem como objetivo construir a identidade da cidade, ele quer que a cidade entenda que se hoje Mauá tem uma cultura suburbana, a linha do trem conta essa história, “Fomos rota da estrada de ferro, por aqui passou o desenvolvimento, por isso nossa cultura suburbana é ligada pela linha do trem”, afirma o Secretário de Cultura e Juventude de Mauá – Caio Evangelista.

O movimento Expresso Cultural terá duração de quase 60 dias, onde a cidade pode respirar toda a cultura da cidade.

Caio Evangelista, tem em seu coração que a expressão cultural da cidade está diretamente ligada ao meio de transporte trem, a identidade do projeto tem uma ligação forte com a locomotiva.

A cidade que esteve na rota do desenvolvimento do Brasil, mostra que mesmo com a pandemia, os artistas são de carne e osso, e que essa arte que é o sustento de muitos precisa ser mostrada o tempo todo, a reinvenção é essencial para que a cada dia as pessoas possam sentir a arte.

O que foi o EXPRESSO CULTURAL de Mauá em 2019.

O Projeto Expresso Cultural que tomou conta de Mauá no final do ano passado foi uma tentativa da Secretaria de Cultura e Juventude de Mauá em criar um conceito de cultura que tem como objetivo garantir a integração entre as linguagens artísticas produzidas pela cidade, como teatro, dança, arte urbana, música e literatura. E assim foi feito, mais de 80 produções coletivas e individuais das mais diferentes modalidades de artes, que se apresentaram dentro do festival intitulado Expresso Cultural com uma programação eclética.

O Secretário de Cultura e Juventude – Caio Evangelista se diz muito satisfeito com o resultado e garante que a integração de todos os festivais em um único, estabeleceu um diálogo com o que se produz no mundo, inseriu as minorias, e gerou protagonismo mauaense.

“O objetivo era a descentralização cultural, fazer perceber que o artista deve olhar para a popularização e servi-la, gerando a inclusão. Convidar a população é ir ao bairro com a mesma qualidade que se faz na região central. O respeito por quem faz e quem consome arte é o caminho para não ocorrer com a nossa juventude o mesmo que em Paraisópolis.”

A Locomotiva que carregou o Expresso Cultural passeou por várias Estações/Equipamentos Culturais de Mauá, que aportaram como um novo olhar para a identidade cultural da cidade. Por exemplo, o Museu Barão de Mauá, foi chamada de Estação Casa Bandeirista, de onde partiu o Expresso Cultural no dia 22 de novembro e seguiu fazendo paradas por outras Estações como: Moinho de Sal, Ipê Amarelo, Marco da Pedra, Ana da Terra, Olaria, Rio das Pedras, Santa Luzia entre outras, todos os nomes que tinham como preocupação chamar atenção para a memória e história da cidade. O Expresso terminou dia 22 de dezembro no Parque da Juventude, a estação Ipê Amarelo com o encerramento das atividades das Oficinas Culturais e a entrega do troféu Jovem Guarani aos destaques do festival.

No sentido de alcançar um grande público e maior visibilidade, o projeto abraçou as atividades comemorativas de aniversário da cidade, com shows como: Exaltasamba, DeJones, Nossa Vibe, Pura Claves, DJ Alexandre Nero, Vinny Moraes, Anjos de Resgate, Projeto Rodo Cine, palestras com a atriz e diretora teatral Gabriela Rabelo. Um grande destaque foi espetáculo com a atriz Denise Fraga que superlotou o Teatro Municipal em comemoração aos 18 anos do Teatro.

O prefeito de Mauá Atila Jacomussi destaca que

“O Expresso Cultural foi desenvolvido para fazer parte da agenda da cidade, que deseja realizar atividades bem planejadas para a Juventude, que é quem impulsionou, a forca que empurra A Locomotiva é nossa juventude”.

O prefeito exibe ainda que Mauá é a cidade mais jovem do Brasil. E que os Cursos das Oficinas Culturais serão ampliados para garantir a formação em outras comunidades que ainda não foram contempladas. As Oficinas Culturais oferecem cursos de dança, violão, teatro, acordeom, desenho e pintura, grafite, danças urbanas, violino, capoeira, flauta entre outras modalidades em vários bairros da cidade como CEU das Artes, FIEC Barão, FIEC Parque das Américas, Casa do Hip Hop, Biblioteca do Zaira e Silvia Maria e a partir de marco em outros locais como associações devendo ultrapassar os três mil alunos.

Para 2020 o Secretário e Prefeito estão afinados e intencionam dar mais corpo ao projeto e organizar uma programação mais ampla e abrangente, cidade. A população pode acessar a página da prefeitura e o aplicativo www.ecmaua.br e acompanhar as atividades do teatro e outros equipamentos. A sede da Secretaria de Cultura e Juventude fica na
Rua Gabriel Marques, 353, Vl. Noemia, 09370-575, Mauá, SP. Telefone: (11) 4512-7480.

A programação citada acima é do ano passado e a programação de 2020 será extensa e divulgada aos poucos à imprensa.

Jardel TeixeiraMTB 0088160/SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s