Primeiros debates das eleições 2022 em formato ‘pool’ têm datas definidas

Debates com realização e transmissão conjuntas por diversos veículos estão previstos para 28 de agosto e 14 de setembro.

São Paulo – Emissoras de TV, jornais e portais de internet se uniram para a realização conjunta dos primeiros debates para as eleições presidenciais deste ano. O primeiro, em 28 de agosto, um domingo, será nos estúdios da TV Bandeirantes, em São Paulo, parceria com TV Cultura, UOL e Folha de S.Paulo. Da mesma forma, o consórcio da mídia comercial que reúne os portais g1 e UOL e os jornais O GloboFolha e O Estado de S.Paulo marcou outro debate para 14 de setembro. O evento, com transmissão virtual, também ocorrerá em São Paulo.

De acordo com o diretor nacional de jornalismo da Band, Fernando Mitre, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou que participará do debate de 28 de agosto. Por outro lado, Jair Bolsonaro (PL) ainda não confirmou.

Os organizadores do debate na Band, no entanto, ainda não divulgaram mais informações sobre o evento, como o critério para convidar os candidatos. Já o consórcio da mídia comercial irá convidar os quatro primeiros colocados na última pesquisa Ipec ou Datafolha da semana que antecede a realização do evento. Em caso de empate, entra o candidato cuja aliança tenha mais parlamentares no Congresso.

Se esse critério fosse adotado hoje, de acordo com a última pesquisa Datafolha, além de Lula e Bolsonaro, estariam entre Ciro Gomes (PDT) e a senadora Simone Tebet (MDB). O levantamento divulgado ontem mostra Lula 18 pontos à frente de Bolsonaro, com 52,8% dos votos válidos e chances de vencer no primeiro turno.

Pool

Ainda no mês passado, os sete partidos da frente Vamos Juntos pelo Brasil – PT, PCdoB, PSB, Psol, PV, Rede e Solidariedade – enviaram ofício a associações de imprensa defendendo a realização de debates no modelo pool, quando diversos veículos se reúnem para organizar e transmitir o evento. O modelo, consagrado nas eleições norte-americanas, já foi adotado no Brasil nas eleições de 1989.

Na última quarta-feira (27), em entrevista ao UOL, Lula reafirmou que aceitaria nestas eleições participar de três debates no modelo de cooperação entre veículos. O petista disse que pretende “viajar o Brasil” e, assim, não poderia atender diversos convites avulsos. No entanto, ele se disse disposto a debater “com qualquer pessoa”, e provocou Bolsonaro. O atual presidente chegou a dizer no mês passado que só debateria num eventual segundo turno. “Se puder, lembra ele (Bolsonaro) que pode não ter segundo turno”, disse Lula aos entrevistadores.

No mesmo dia, jornalistas questionaram Bolsonaro sobre a sua participação nos debates. “Vou debater com o cara. Fica tranquilo aí”, respondeu ele, em alusão a Lula, que lidera todas as pesquisas. Seu próprio histórico compromete a credibilidade de Bolsonaro. Nas últimas eleições, ele participou de apenas um debate no primeiro turno. Depois, alegando questão de saúde (devido à suposta facada de Juiz de Fora), Bolsonaro inviabilizou a realização de todos os debates contra o então candidato petista Fernando Haddad, no segundo turno.

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s