Record News estreia o seu novo reality show: Batalha dos Investidores 

Apresentado pelo Megainvestidor membro da lista Forbes Janguiê Diniz  e nomes como João Kepler e Pyong Lee,  o game espera distribuir até R$ 10 mi em investimentos por meio de uma dinâmica inédita na TV brasileira 

São Paulo, julho de 2022 – Na próxima segunda-feira (11), estreia na Record News a primeira temporada do “Batalha de Investidores”,  o reality show que promete virar a mesa de negociações e colocar os donos de startups como líderes de uma grande rodada de captação. Com a apresentação de Janguiê Diniz, a cada semana o programa receberá uma startup diferente, que será disputada por investidores e uma celebridade empreendedora. Ao todo, 12 negócios passarão pelo programa durante essa temporada,  que será transmitida às segundas, quartas e sexta-feiras, a partir das 19h40. 

Sequência do reality Batalha das Startups (B.D.S.), a Batalha dos Investidores reunirá os melhores cases do B.D.S. e apresentará uma conclusão para a trajetória dos participantes dentro do canal de notícias mais assistido do Brasil. A temática, desta vez, será uma inversão no processo de captação, já que tradicionalmente são os fundos e investidores que comandam as rodadas de negociação. No Batalha dos Investidores, as startups já passaram por todo o processo de mentoria e duelos, provando ao público a viabilidade desses negócios, bem como a capacidade de suas lideranças. Nada mais justo, então, que no novo game os investidores é que  duelem entre si para se provarem como boas escolhas de parceria e investimento.  

A dinâmica do Batalha de Investidores será dividida em três etapas, em que as startups deverão tomar decisões cruciais para avançar dentro do reality. O primeiro momento será decidido com base em afinidade, ou seja,  qual investidor tem mais sinergia com a empresa e os seus objetivos. “Durante as gravações, já tivemos situações bem interessantes, em que as startups foram contra a corrente e escolheram investidores menos conhecidos, mas que vão de encontro ao propósito e cultura da empresa”, conta Janguiê.  O segundo momento é a etapa de estratégia, no qual os investidores apresentarão planos voltados para o smart money para cada empreendedor. “Essa talvez seja a etapa mais importante, já que aqui é onde diversas startups optaram por trocar de investidor, ou, até mesmo, declinar todas as propostas e escolher seguir com a sua própria estratégia”, acrescenta o apresentador. 

A  terceira e última etapa é a fase do aporte, na qual os investidores entram em leilão para oferecer o melhor lance ou proposta. Nesta temporada, a expectativa da produção é conseguir liberar até R$ 10 milhões em investimentos, vindos de nomes renomados, como, João Kepler, Bossanova Investimentos, Epitychia Investimentos e o próprio Janguiê – que tem a liberdade de optar por fazer ou não uma proposta.  “Voltam nesta primeira temporada as startups: Bravus, Bella Materna, My2Gloves, TrackCashBit Energy, FlexPay, SchoolKing, AgroInsight, Media Glass, Conexões Games, Apreço, Inspecto Agri e One-Lady”, finaliza Janguiê. 

Além do quadro fixo de investidores, o programa contará também com participantes especiais a cada semana, que entrarão no duelo para conquistar os melhores negócios. São eles: Paulo Vieira, Pyong Lee, Flavio Augusto, Tiago Brunet, Caio Carneiro, Kaka Diniz, José Roberto Marques, Cíntia Chagas, Samuel Pereira e Gilberto Augusto – todos com expertise em empreendedorismo e nomes de peso dentro do mercado nacional. 

O reality ainda conecta cada startup com executivos das principais empresas do país no quadro Café com CEO sob a liderança de Alexandre Velilla.  

“Vamos fazer uma mágica nesse programa que é mostrar ao empreendedor que, muitas vezes, o dinheiro não é o mais importante para os negócios. Uma estratégia clara e, principalmente, alinhada com a realidade da empresa e o seu mercado pode muitas vezes ser a chave para o sucesso e o crescimento de uma empresa”, comenta Pyong Lee. 

“Eu vi, no Batalha de Investidores, negócios sendo valorizados 300% em até cinco minutos.” comenta Flávio Augusto. 

“A dinâmica do reality deveria servir de influência para o mercado nacional, já que essa é a maneira correta de se investir: investidores escolhendo de onde – e de quem – vêm os seus investimentos. O mercado precisa aprender a fazer isso”, afirma João Kepler. 

“O Batalha de Investidores encerra o ciclo das primeiras temporadas do Batalha das Startups. Foram mais de duas mil startups inscritas e, agora, apresentamos aqui as doze mais promissoras. Lembrando que tudo começará novamente a partir de Outubro, com a terceira temporada do Batalha das Startups, na qual viajaremos o Brasil todo em busca dos futuros participantes da terceira temporada”, finaliza Reginaldo Pereira.  

Sobre o Batalha das Startups  

É produzido pelo Grupo Inova SA, que também tem a aceleradora de negócios InovaHub, para acelerar as startups campeãs do reality show. O Batalha das Startups estreou sua primeira temporada em outubro de 2020, na Record News, revelando como grande campeã a startup Apreço, de precificação de produtos e serviços de artesanato, liderada pela empreendedora Fabielle Bacelar. A segunda temporada foi vencida pela startup InspectoAgri e contou com patrocínio da Philips, Motorola e Locaweb, entre outros, além de parcerias institucionais com Prefeitura Municipal de Barueri, Sebrae, Distrito, Snaq, Sai do Papel, Energy Hub, Instituto Êxito, Bossa Nova e Epitychia. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s