No Dia Mundial do Banheiro, BRK destaca avanços no saneamento em Mauá

Instituto Trata Brasil divulga dados que demonstram a importância do acesso ao sistema de esgotamento sanitário e abastecimento de água

Nesta sexta-feira, dia 19 de novembro, é celebrado o Dia Mundial do Banheiro – data criada pela World Toilet Organization em 2001 com o objetivo de dar visibilidade às condições do esgotamento sanitário e promover a discussão sobre o tema, além de estimular que as entidades civis e governamentais pensem em ações para garantir o acesso universal a esse serviço a todos os brasileiros.

A data é importante porque traz a reflexão sobre como a falta de saneamento básico pode interferir na saúde, na educação e no desenvolvimento econômico das regiões que não contam com esse serviço universalizado ou em processo de universalização.

Segundo o Instituto Trata Brasil, dados do IBGE em 2019 demonstram que, no país, são 1,6 milhão de residências sem acesso ao banheiro, ou seja, estima-se que mais de 5 milhões de pessoas são impactadas pelo problema. Além disso, cerca de 35 milhões de pessoas não tem acesso à água potável e quase 100 milhões sem coleta dos esgotos. Somente 49% dos esgotos gerados no país são tratados, o que equivale a jogar todos os dias na natureza uma média de 5,3 mil piscinas olímpicas de esgotos sem tratamento.

Em Mauá, o cenário é bem diferente do encontrado nacionalmente. A cidade possui um dos melhores índices na prestação de serviços de esgoto da Região Metropolitana de São Paulo, com indicadores de 93% de coleta e 87% de tratamento.

Com capacidade para tratar 100% do esgoto coletado, a Estação de Tratamento de Esgoto de Mauá conta com três tanques de tratamento, que operam em ciclos de quatro horas e têm capacidade para tratar uma vazão de 375 litros por segundo cada um, totalizando 1.125 litros por segundo. Isso significa que o volume de cada tanque é de quase 19 milhões de litros, ou seja, os três juntos equivalem a 24 piscinas olímpicas.

Atualmente, a Estação de Tratamento de Esgoto de Mauá (ETE – Mauá) trata mais de 55 milhões de litros de esgoto por dia.

Essas conquistas são frutos dos investimentos realizados pela concessionária BRK, responsável pelos serviços de esgoto da cidade, que já ultrapassam R$ 245 milhões, com ampliação dos sistemas públicos de coleta e tratamento de esgoto, visando atender ao crescimento contínuo da cidade.

“O saneamento básico promove a preservação do meio ambiente, a melhora na saúde e na educação da população. Por isso, é importante que os investimentos sejam feitos para garantir a qualidade desses serviços”, complementa Bruno Gravatá, gerente de operações da BRK em Mauá.

Impactos do saneamento na sociedade

O Instituto Trata Brasil traz em seu estudo que a falta de acesso ao saneamento básico no Brasil implica em diversos fatores socioeconômicos como pobreza menstrual, interferência na educação, uma vez que há escolas que não têm banheiros e não oferecem condições básicas aos alunos, e o aumento de internações por doenças diarreicas, dengue, leptospirose, esquistossomose, entre outras. Os dados completos podem ser acessados no link: https://www.tratabrasil.org.br/pt/release-do-dia-mundial-do-banheiro-2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s