Ajuste Fiscal Necessário!!

Há muito se vê governos municipais passando por situação financeira difícil para saldar dívidas e destinar recursos para Câmaras de Vereadores, Funcionalismo, Educação, Saúde, Segurança, Zeladoria, entre outros. Projetos são encaminhados aos legislativos buscando o equilíbrio financeiro, ou ainda a simples correção inflacionária dos tributos, e o que se vê? Parlamentares criando leis que oneram os cofres municipais ao impedirem ação do executivo, bem como limitando suas receitas. Projetos que reduzem receitas municipais impactam nas finanças como um todo de maneira à faltar recurso para atender demandas sociais necessárias à boa gestão local, bem como ampliando o endividamento público. Quando um legislador diante da, ainda discussão, limitação legal de competência, elabora, põe em discussão e aprova medida limitadora ao poder executivo ele está indiretamente prejudicando a sociedade pois todas as despesas tem como contrapartida as receitas. Dizer que “o povo não aguenta mais tanto imposto” é retórica de palanque uma vez que a realidade financeira de um gestor público está associada a sua obrigação de zelar pelo patrimônio público, e nesse sentido deve-se dizer: “a cidade e seu povo” pois à ele, povo, foi dado a palavra de dedicação, trabalho, compromisso e, principalmente, competência. Parece que os rumos das cidades não tem sido o esperado e os problemas com iluminação, abastecimento, saúde, vagas em creche, manutenção de vias (buracos), limpeza urbana e de córregos (enchentes), contenção de ocupações (áreas e encostas), sinalização viária, bem como regulação do comércio ambulante são inesgotáveis. Em campanhas, todos, prometeram ações para o desenvolvimento econômico e social, oferta de empregos, lazer cultura, esporte, saúde, segurança, educação, entre outros, mas quando “se olha no espelho” percebe-se que a realidade é muito diferente. Enfim, a sociedade parece estar interessada na solução dos problemas da cidade, mas também preocupada com o embate político financeiro estabelecido inclusive com os resultados de um Ajuste Fiscal, Necessário que poderá ocorrer. O remédio pode ser amargo, mas o resultado deve ser satisfatório!! O Povo quer uma cidade saudável para se viver!!

Lamartine Dourado

Economista e Consultor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s