Sabesp amplia tratamento de esgoto em Santo André e despolui dois córregos do município

Volume de esgoto tratado passa de 42% para 62% em menos de um ano de atuação da Companhia, melhorando a qualidade de vida da população

A Sabesp entregou nesta quarta-feira (5) à população de Santo André dois córregos despoluídos graças às obras de ampliação do serviço de esgotamento sanitário executadas pela Companhia no município.

Os córregos Itrapoã e Utinga estão livres da poluição causada pelo esgoto depois de a Sabesp ampliar a coleta para 37 mil imóveis, beneficiando cerca de 150 mil moradores da região e, junto com outras ações, elevando de 42% para 62% o índice de tratamento de esgoto de Santo André em menos de um ano.

Quando a Sabesp assumiu os serviços de água e esgoto do município, a cidade tratava 441 litros de esgoto por segundo, atendendo 189 mil moradores. Com a conclusão das obras que despoluíram os córregos Itrapoã e Utinga e com outras ações executadas pela Companhia, o volume tratado aumentou em mais 210 litros por segundo, alcançando outros 218 mil andreenses. Com isso, a população atendida pela coleta e tratamento de esgoto chega a 407 mil moradores de Santo André e o total de esgoto tratado passa para 651 litros por segundo.

A ampliação do serviço tem impacto positivo direto na qualidade de vida da cidade e beneficia o meio ambiente não apenas no município. A despoluição dos córregos também contribui para o Projeto Tietê, ao reduzir o volume de esgoto que chega ao principal curso d’água paulista através do rio Tamanduateí. Com investimentos de R$ 450 mil, as obras para livrar os córregos de esgoto foram iniciadas em novembro de 2019 e consistiram na implantação de coletores e na execução de conexões dos imóveis.

“Esse marco, de até 2024 termos 100% do esgoto tratado na cidade, coloca Santo André novamente como uma referência ambiental. Sem cuidar do meio ambiente e preservar a natureza não tem sociedade e economia do futuro”, afirmou o prefeito Paulo Serra.

A Sabesp também está executando obras na região dos córregos Cassaquera, Comprido, dos Meninos, Apiaí e Guarará, maior afluente do rio Tamanduateí. Os trabalhos ampliam ainda mais a coleta e tratamento de esgoto no município. O investimento total até o momento é de R$ 982 mil.

O trabalho na região dos córregos envolve também uma série de ações a fim de mobilizar os moradores locais pela despoluição dos cursos d’água. As atividades incluem distribuição de folhetos com orientações e conscientização quanto à importância das redes, das ligações de esgoto e de não jogar lixo nos córregos, além de livretos entregues nas escolas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s