Mauá presta esclarecimentos sobre montagem do Hospital de Campanha

Administração municipal nega valores acima do mercado ao novo equipamento, em vias de ser inaugurado

Por meio das redes sociais, a Prefeitura de Mauá prestou esclarecimentos na manhã desta terça-feira (14) sobre a montagem do novo Hospital Municipal de Campanha no combate ao novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente responsável pela doença Covid-19. Segundo a administração municipal, o trabalho da estrutura, denominada de Cecco (Centro Especializado de Combate ao Coronavírus), vem de total transparência e cuidado com o dinheiro público, além de esclarecer as comparações feitas ao equipamento do Estádio Bruno José Daniel, em Santo André.

Em vídeo publicado na página oficial do Facebook, o governo municipal informou que ONG Atlantic, contratada para gerir o novo espaço, funciona normalmente e se encontra em sede provisória na região de Alphaville, Barueri (Grande São Paulo), enquanto que o terreno em Caieiras, em nome da organização, está em construção. O secretário municipal de Saúde, Luís Carlos Casarin, apontou no local a placa na qual informava o escritório temporário, afastando assim a hipótese do uso de um endereço falso.

De acordo com a Prefeitura de Mauá, o Cecco tem um projeto inovador, por meio de leitos individuais com camas hospitalares, além de poder dobrar a capacidade em até 72 horas se necessário, enquanto que em Santo André, o hospital de campanha conta com leitos coletivos. A gestão mauense despenderá a totalidade de R$ 665,7 mil, divididos em três parcelas de R$ 221,9 mil pelo novo equipamento de combate ao Covid-19.

Por sua vez, para erguer a estrutura no Estádio Bruno Daniel, a administração andreense desembolsou um contrato inicial de R$ 315 mil para a SP Eventos Ltda, referente ao processo administrativo 9.902/2020, conforme dados do Portal da Transparência. No entanto, sob o mesmo contrato, a Prefeitura de Santo André já oficializou um aditivo de mais R$ 78 mil, elevando a quantia para R$ 393 mil.

A SP Eventos também teve mais um acordo formalizado pelo governo andreense, mediante o processo administrativo 9938/2020, que também consta no Portal da Transparência, pelo valor de R$ 483 mil, para locação de infraestrutura para orientação sobre cuidados do coronavírus. Entretanto, nenhum dos contratos está disponível para download e a soma dos repasses para a terceirizada chegará a R$ 877 mil.

Em nota publicada na página oficial, a Prefeitura de Mauá questionou que houve a comparação de valores, se os contratos em Santo André não estão disponibilizados, ao menos até o fechamento desta reportagem: “Por meio do Portal da Transparência da Prefeitura de Santo André, não é possível acessar os contratos de montagem e combate ao coronavírus, o que levanta a dúvida: como fizeram a comparação sem estar nos locais e sem ver as especifidades de cada contrato?”, indagou.

Diferentemente da unidade em Santo André, que terá climatizadores, Mauá disponibilizará 40 ares-condicionados sobre os leitos. A mão de obra do Cecco no combate ao Covid-19 contará com 40 profissionais, como infectologistas, biomédicos, especialistas em entubação, clínicos gerais, pediatrias, anestesistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeuta e outros. O ambiente terá lavatórios, vestiários e todos equipamentos de desinfecção da equipe médica, além de laboratório de exames, tendas auxiliares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s