Emerson Nego faz campanha solidária virtual em tempos de coronavírus

O pré-candidato a vereador de Mauá Emerson Nego está preocupado assim como toda a população com a pandemia que está parando o planeta. O novo coronavírus está modificando a rotina de todos radicalmente e trazendo angústia e preocupação com o futuro.

Mesmo com tudo isso Emerson não parou seus trabalhos sociais os quais está fazendo através das redes sociais, celular e outros meios virtuais. “Eu sigo todas as instruções de segurança para evitar o contágio e peço a todos que façam o mesmo. Gostaria de lembrar que todos podem entrar em contato comigo através do meu whatsapp 94744-7026 e de minhas redes sociais, quero aproveitar a oportunidade também e pedir apoio para nosso amigo atleta Paralímpico Crystoffer Patric Vaz Firmino”. Salientou Emerson.
Ele relata um pouco de sua história e pede apoio para seus projetos, mesmo sabendo que a Paralímpiada pode ser adiada assim como foi adiado a Olimpíada de 2020 no Japão por conta da pandemia.

Meu nome é Crystoffer Patric Vaz Firmino, sou o segundo de três filhos, perdi a visão do olho direito em um acidente doméstico com 1 ano e 7 meses, aos 7 anos descobrimos que eu tinha um cisto aracnoide que pega um quarto do meu cérebro, passei por uma cirurgia em que adaptaram uma DVP para drenar o cisto, com 9 anos viemos a descobrir que eu tinha uma má formação chamada Síndrome de Arnold Chiari, que é quando uma parte do encéfalo chamado cerebelo entra no canal vertebral, no mesmo período de tempo descobrimos que tenho Siringomielia, que pode ter sido originada devido a Síndrome, e também Hemiparesia. Com 6 anos meus pais me colocaram pra fazer basquete, com 8 anos tive que sair por que o médico disse que não poderia fazer esportes que incluíam impacto, com 9 anos entrei na ginástica olímpica e sai com 13. Comecei a fazer natação, aos 14 tive que sair por que o clube veio a fechar, minha história no atletismo olímpico começou aos 14 anos e com 15 entrei no atletismo Paralímpico, na classe T-38, competindo nos 1500m bati o recorde brasileiro em 3 anos seguidos. E nos 800m sou recordista brasileiro desde 2016, recentemente bati o recorde das Américas nos 5000m. Ano passado fui convocado para o Mundial de Jovens Paralímpicos que aconteceu na Suíça. A vida foi muito difícil, tanto por condições financeiras como sociais.

Minha mãe sempre me levava para os treinos e muitas vezes ficava sem comer para que eu comesse, pois desde que nós sabíamos que não poderia parar de fazer esporte, sempre sofri muito preconceito por causa das minhas limitações. Atualmente, com meus 20 anos, casado e com um filho de 1 ano e 8 meses, me encontro desempregado e sem conseguir nenhum patrocínio, tento ganhar a vida fazendo entregas por aplicativo, mas minhas limitações, não permitem que consiga trabalhar eficientemente. Sofro com muitas dores por que os tratamentos que eu deveria fazer são impossibilitados devido a minha condição financeira. Encontro-me hoje treinando com a Seleção Brasileira Paralímpica.

Peço o apoio para seguir em frente, quem puder me ajudar pode entrar em contato pelo número do Emerson Nego, meu amigo e parceiro.
Crystoffer Patric.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s